terça-feira, 21 de setembro de 2010

Reviravoltas desta vida

Há muito tempo que não postava nada... E o que vinha a postar era de uma natureza espiritual calma e de bem com a vida. Pois. Mas se este blog é chamado "Voar pelos pensamentos", sinto que devo voar por estes pensamentos que pairam nesta cabecinha. Quem me conhece sabe que sou uma pessoa dramática, é verdade. Tenho uma tendência incrível para o drama, faço uma cena por pequenas coisas. Mas ultimamente até tinha conseguido controlar-me. Ao entrar numa fase mais adulta ia aprendendo determinadas técnicas comportamentais. Pois... Entrar na fase adulta! Estava a ser giro. Até tudo se virar de pernas para o ar.
E tendo em vista, os desenvolvimentos dos meus últimos dias ponho-me a pensar:
Vale mesmo a pena matar-mo-nos por um curso superior? Será que valerá mesmo a pena? Porque eu esfolei-me, e isto é a sério embora não pareça, para conseguir acabar um curso e acabo com unidades curriculares por fazer, que foram a razão de ter ficado mais um ano a tentar acabar o curso sem resultado! Será que vale a pensa ficar outro ano? Não me parece, até porque este mercado de trabalho está horrível! Estou há bastante tempo a tentar arranjar um emprego e parece impossível! E não é por falta de currículo, acreditem. De modos que, tenho dado por mim a pensar nestas ironias, de cursos superiores e tal... É que a maior parte das pessoas que conheço que estão a trabalhar não são licenciados...
E depois fico assim a pensar, qual é a lógica de tanta formação, de tanto ensino, se o desemprego se está a apoderar do país? Qual é a ideia? Gastarmos o nosso dinheiro (neste caso, o dos meus pais, o que é pior) na formação para depois não o conseguir reaver porque não temos emprego?
E há alguém que me explique o que se passa com as pessoas? Eu sei que sou uma pessoa difícil, mas caramba! As únicas conversas que tenho tido a sério tem sido com a minha mãe e com os meus irmãos! Sim, porque até o namorado se foi. Que é bom, quando estas crises todas se levantam, têm de vir mais crises que é só para mostrar que as coisas podem piorar. E neste caso estão a piorar bastante. Porque quando nos damos às pessoas e elas depois, simplesmente, não se conseguem dar a nós... Pois, eu percebo. Têm de pensar nelas e como elas se sentem melhor... Pena que eu não consigo fazer isso. Senão não tinha sido burra e pensava primeiro no que era melhor para mim.
Sabem, eu sinto-me de novo na adolescência, onde tudo o que acontecia era o fim do mundo. nesta altura não devia ser assim. A esta altura do campeonato eu já devia ser alguém. Por isso pergunto: qual o sentido disto tudo? Qual a razão deste desmoronamento todo? É para quê? Para a Anorinha aprender a lição? É que a Anorinha tenta de tudo, mas está-se a afundar cada vez mais...
E pronto, já desabafei...

3 comentários:

Felipa disse...

Apesar de ter visto mais cedo que havia um "post" novo só agora arranjei tempo para o ler...
Minha querida, ser adulto é isso mesmo, é aprender a ser feliz no meio de tantas desilusões e fracassos, é aprender a conhecer as pessoas e a amá-las mas sem esperar nada em troca pois não nos podem dar o que queremos, principalmente quando a nossa alma voa mais alto do que a de toda a gente... é, no fundo, crescer e adquirir a sabedoria, muitas vezes à custa de perdas que consideramos irreparáveis... mas lembre-se, Anorinha, na vida, na nossa vida, a única certeza é Deus...
Grande beijo

Anorinha disse...

Olá Felipa! Obrigada pelas doces palavras... A verdade é que sei que é nesta altura que se constrói e solidifica a vida. E é esse grande Pai que é Deus que nos faz continuar e ajuda a encontrar o verdadeiro caminho :)

César Ferreira disse...

Quem disse que ser adulto faz sentido enganou-se redondamente.
entendo como te sentes e quais são s tuas duvidas porque também eu as tive e algumas ainda me restam.
Queres que te seja sincero, curso superior já compensou agora... não passa de um canudo.
Quanto ao amor e ao facto de perder-mos as pessoas de quem mais gostamos nos momentos em que parece que precisamos mais delas, bom isso acontece são coisas que ninguém controla para o seu lado.

Vou te dizer o que me disseram a mim.... procura olhar para ti primeiro e depois para os outros.
não desistas nunca de sonhar.
Nesta vida nunca ganhamos a guerra mas devemos ter a sabedoria de saber degostar cada batalha que vencemos.
Só o tempo é eterno, nós não.