segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Sim, sou contra os do contra

Incomoda-me abrir a página inicial do facebook. A liberdade de expressão é muito bonita, sim senhora, mas estou farta de ser constantemente bombardeada com imagens contra o Passos Coelhos. contra as pessoas que comem carne, contra os religiosos, contra... sempre contra...
Pegando no exemplo dos que estão contra o Passos Coelho: acreditam mesmo que o melhor é que ele se demita, que haja outras eleições (que irão originar mais despesas) e que venha alguém mais merecedor do seu papel? Não que eu tenha votado no senhor, porque não votei. No entanto, estou absolutamente surpresa pela positiva com o seu desempenho. Os tempos não estão fáceis, todos o sabemos. Há injustiças que permanecem, mas isso sabemos que o haverá sempre.
Vamos lá, sejamos sinceros: não está na altura de ser do contra? Eu acho bem haver oposição, é uma maneira de avaliarmos o nosso trabalho e esforçarmo-nos sempre mais. Mas é preciso saber ser do contra. É que eu começo a ver muita gente ser do contra só porque sim. Simplesmente porque acha que tem o direito a tudo e mais alguma coisa e que as coisas se resolvem magicamente.

Quando li esta notícia não consegui conter um sorriso: é preciso muito estômago para aguentar com tanta crítica, com tanta oposição e ter um comportamento digno como este. E sim, sei que vai haver quem diga que só o fez pelas aparências. Mas ponham-se no lugar do senhor e digam-me o que fariam: eram capazes de continuar com o vosso belo discurso com alguém a ostentar um cartaz deste género? É preciso muita força. E por isso, o senhor subiu mais um pouco na minha consideração.

Sei que daqui a uns anos vamos estar bem, e também sei que depois disso estaremos pior: nessa altura os que agora são do contra vão dizer "se fosse no tempo do Passos Coelho...". Pois é, quando temos algo bom estamos contra, até nos fazer falta.

E sim, eu também estou desempregada, tenho um curso superior que para já não me dá nada, ainda moro com os pais que ainda me sustentam. E sim, é desesperante. Mas não é com manifestações que vou ter uma vida melhor. Não é a ser do contra que vou sair de onde estou. 

É aceitando o que a vida me dá, acreditando que o melhor ainda virá, sem rancores e sem manias, que vou conseguir o que quero.

É que sejamos sinceros: quanta mais guerra fizermos, mais guerra teremos.

E por isso: sim, sou contra os do contra...



quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Para sempre...

Não adianta ignorar, 
fingir que não aconteceu 
ou tentar esquecer.

De nada vale apagar,
o que a vida corroeu
e me fez enlouquecer.

Olho para trás e vejo-te
Distante mas tão presente,
Tão perto mas tão ausente.

A memória prega-nos partidas
E é por isso que aqueles momentos,
Aqueles doces momentos, 
Permanecerão sempre...


Há histórias que marcam e ficam para sempre...



quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Sorte Grande - João Só e Abandonados (ft Lúcia Moniz)




Olha lá,
Já se passaram alguns anos
Nem sequer vinhas nos meus planos
Saiste-me a sorte grande

E eu cá vou
Gozando os louros deste achado
Contigo de braço dado para todo o lado

Eu vou até morrer ser teu se me quiseres
Agarrado a ti vou sem hesitar
E se o chão desabar que nos leve aos dois
Vou agarrado a ti

Meu amor na roda da lotaria
Que é coisa escorregadia
Saiste-me a sorte grande

E eu cá vou
À minha sorte abandonado
Contigo de braço dado para todo o lado

Eu vou até morrer ser teu se me quiseres
Agarrado a ti vou sem hesitar
E se o chão desabar que nos leve aos dois
Vou agarrado a ti

Olha lá,
Por mais que passem os anos
Por menos que eu faça planos
Sais me sempre a sorte grande

Agarrado a ti vou sem hesitar
E se o chão desabar que nos leve aos dois
Vou agarrado a ti

vou sem hesitar
E se o chão desabar que nos leve aos dois
Vou agarrado a ti
Vou agarrado a ti
Vou agarrado a ti

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Primavera - The Gift

Not exactly how I feel, but it's really close ;)






Sábado à noite não sou tão só
Somente só
A sós contigo assim
E sei dos teus erros
Os meus e os teus
Os teus e os meus amores que não conheci

Parasse a vida
Um passo atrás
Quis-me capaz
Dos erros renascer em ti

E se inventado, o teu sorriso for
Fui inventor
Criei o paraíso assim

Algo me diz que há mais amor aqui
Lá fora só menti
Eu já fui de cool por aí
Somente só, só minto só

Hei-de te amar, ou então hei-de chorar por ti
Mesmo assim, quero ver te sorrir...
E se perder vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz....

Se há tulipas
No teu jardim
Serei o chão e a água que da chuva cai
Para te fazer crescer em flor, tão viva a cor
Meu amor eu sou tudo aqui...

Sábado à noite não sou tão só
Somente só
A sós contigo assim
Não sou tão só, somente só

Hei-de te amar, ou então hei de chorar por ti
Mesmo assim, quero ver-te sorrir...
E se perder vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz

Hei-de te amar, ou então hei de chorar por ti
Mesmo assim, quero ver-te sorrir...
E se perder vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz

Hei-de te amar, ou então hei de chorar por ti
Mesmo assim, quero ver-te sorrir...
E se perder, vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz....

quarta-feira, 13 de junho de 2012

"Walking Away"



"Walking Away"

I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away

sometimes some people get me wrong
when it's something I've said or done
sometimes you feel there is no fun
that's why you turn and run
but now I truly realise
some people don't wanna compromise
well I saw them with my own eyes spreading those lies
and well I don't wanna live a lie, too many sleepless nights
not mentioning the fights, I'm sorry to say lady

I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away

Well I'm so tired baby
things you say you're driving me away
whispers in the powder room baby
don't listen to the games they play
girl I thought you'd realise
I'm not like them other guys
coz I saw them with my own eyes
you should've been more wise
and well I don't wanna live a lie, too many sleepless nights
not mentioning the fights, I'm sorry to say lady

I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away from the troubles in my life
I'm walking away oh to find a better day
I'm walking away


song by Craig David
written by David and Mark Hill

segunda-feira, 4 de junho de 2012

domingo, 27 de maio de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

O Sol brilhou sob o meu rosto



_____

O Sol brilhou sob o meu rosto
Naquela tarde de verão, 
Iluminou o meu desgosto
Que me ardia no coração.

O Sol brilhou sob o meu rosto
Descobrindo a minha aflição.
Iluminou o meu desgosto,
Mostrou a minha desilusão.

O Sol brilhou sob o meu rosto
Enquanto me davas a mão.
Iluminou o meu desgosto
Ao conhecer a desilusão.



segunda-feira, 21 de maio de 2012

Se vale a pena...

Se vale a pena pensar no que significa?
Não creio.

Se vale a pena pensar se voltará a acontecer?
Não acredito.

Se vale a pena pensar que aconteceu?
Para quê?

Se valeu a pena ter acontecido?
Oh, sim! Claro...


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Vício de ti...




Amigos como sempre dúvidas daqui pra frente
sobre os seus propósitos
é difícil não questionar.
Canto do telhado para toda a gente ouvir
os gatos dos vizinhos gostam de assistir.

Enquanto a musica não me acalmar
não vou descer, não vou enfrentar
o meu vício de ti não vai passar
e não percebo porque não esmorece
ao que parece o meu corpo não se esquece.

Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti
Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti

Levei-te à cidade, mostrei-te ruas e pontes
sem receios atrai-te as minhas fontes
por inspiração passamos onde mais ninguém passou
ali algures algo entre nós se revelou.

Enquanto a música não me acalmar
não vou descer, não vou enfrentar
o meu vício de ti não vai passar
e não percebo porque não esmorece
será melhor deixar andar?

Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti
Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti
Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti
Não me esqueci, não antevi, não adormeci, o meu vício de ti

Eu canto a sós pra cidade ouvir
e entre nós há promessas por cumprir
mas sei que nada vai mudar
o meu vício de ti não vai passar, não vai passar...


quinta-feira, 15 de março de 2012

Incertezas


Não consigo mais olhar-te nos olhos
Não sei se devo, se posso
Se ainda desejo...

Não consigo mais lhe dar aquele abraço
Não sei se devo, se posso
Se ainda necessito...

Não consigo mais sentir o que já sentira
Não sei de devo, se posso
Se ele ainda existe...

Não consigo mais pensar em ti
Não sei se devo, se posso
Se ainda há pensamento...

Não consigo mais sentir tua falta
Não sei se devo, se posso
E ainda, se um dia eu senti...

Não consigo não mais te amar
Não sei se devo, se posso
Se ainda consigo...

Não consigo mais sonhar contigo
Não sei se devo, se posso
Se ainda existe algo a sonhar...

Não tenho certeza das minhas incertezas
Só sei que a incerteza é certa no sentir
Só tenho a incerteza que me leva a certeza
Que ainda necessito de ti...

Wesley Carlos

domingo, 5 de fevereiro de 2012

O amor é cego

Será mesmo? Porque eu acredito que cega é a paixão e por isso é que é perigosa. 

Acredito que quando amamos verdadeiramente uma pessoa aceitamos as suas qualidades e os seus defeitos. Quando amamos alguém somos capazes de ver que esse alguém não é perfeito e por isso o amamos tanto. 






Quando estamos apaixonados o mundo pára! A paixão deixa-nos loucos por alguém; totalmente cegos que nem nos apercebemos dos seus defeitos. Aquele por quem nos apaixonamos é perfeito e quem disser o contrário não está bom da cabeça, ou tem inveja, ou existe outra razão qualquer menos a de que está correcto. 

Por isso considero a paixão perigosa: porque nos cega a ponto de não vermos mais nada para além daquele por quem nos apaixonamos. 

É preciso aprender a amar, tornar a nossa paixão num amor sincero que nos permite aceitá-la independentemente dos seus defeitos. Só assim seremos verdadeiramente felizes. É que quando não vemos as coisas como elas são não podemos ser verdadeiramente felizes porque a felicidade não é viver na ilusão….